Já reparou como estamos frequentemente insatisfeitos com algum aspecto de nossas vidas? Seja no trabalho, na vida doméstica, nas finanças ou com nosso próprio corpo, é comum vermos todos a nossa volta, inclusive nós mesmos, ansiosos e infelizes com as situações que nos cercam.

Mas talvez a solução para essa constante ansiedade e insatisfação seja bastante simples, e um dos mais poderosos motivos para viajar: mudar nossa percepção.

Acompanhe a gente ao longo desse artigo e descubra como você pode conhecer lugares e ter experiência incríveis e voltar para casa como uma pessoa inteiramente nova.

As coisas são como nós as percebemos

Desde filósofos e sábios da Antiguidade até gurus da vida moderna, qualquer pessoa que se dedique a refletir sobre como podemos viver uma vida melhor lhe dirá isso: as coisas são como nós as percebemos. Não acredita? Então veja o seguinte exemplo.

Imagine alguém que vive com um salário mínimo e tem que fazer essa quantia durar o mês inteiro. Agora imagine que essa mesma pessoa de repente passou a receber um salário de 5 mil reais. Com certeza, para ela, essa quantia vai representar um aumento de qualidade de vida tremendo, talvez até a realização de um sonho.

Agora imagine um alto executivo de uma empresa multinacional, que ganha dezenas de milhares de reais todos os meses. Imagine então que esse executivo, de repente, é demitido e tem que passar a viver com os mesmos 5 mil reais mensais.

Sem dúvida que, nesse caso, o salário vai representar um pesadelo: contas serão cortadas, bens serão vendidos, todo o estilo de vida dessa pessoa será virado de cabeça para baixo. Talvez até mesmo seus amigos lhe abandonem.

Ora, se pensarmos de forma objetiva, as pessoas dos dois casos passaram a receber a mesma quantia por mês: 5 mil reais. Entretanto, para uma delas isso foi a realização de um sonho, enquanto para outra, um pesadelo tornado realidade.

Isso acontece porque as duas pessoas têm percepções diferentes acerca da mesma realidade. E, embora a realidade objetiva seja uma só, é a percepção de cada um sobre esse mesmo fato que dirá se eles serão felizes ou infelizes.

Como transformar nossas percepções

Tudo aquilo que vivemos e observamos desde a mais tenra infância, todas as viagens, as crenças, as visões de mundo, os valores familiares, as experiências, tudo concorre para formar esse filtro através do qual percebemos e avaliamos a realidade dentro e fora de nós.

Assim, você pode estar se perguntando “como então eu posso mudar minha percepção de mundo? Será que é possível reprogramar minha mente depois de todos esses anos?” Sim, é possível!

Todos os dias (todos os momentos, na verdade) tomamos pequenas decisões que reforçam ou enfraquecem alguma visão de mundo específica: doce ou fruta de sobremesa? Ir trabalhar de carro ou de ônibus? Fazer a viagem dos meus sonhos ou trocar de carro? Usar meus conhecimentos para ajudar os outros ou guardá-los para mim mesmo?

Sempre que fazemos uma escolha, por menor que seja, estamos adotando uma percepção de mundo. Assim, para mudar nossas percepções, é preciso apenas mudar nossas escolhas. Comece com pequenas atitudes, detalhes menores da rotina, e progressivamente evolua até as grandes escolhas.

Dessa forma, podemos escolher ver o mundo através de lentes de abundância ou escassez. Se não sobrou dinheiro ao fim do mês, por exemplo, você tem pelo menos duas opções: lamentar que não vai poder ir ao cinema, ou se alegrar porque você preferiu honrar seus compromissos.

Esse exemplo, por mais simples que seja, mostra muito bem como podemos encontrar diferentes ângulos para uma mesma situação. E são esses ângulos, essas escolhas que dirão se você vive uma vida de escassez ou de abundância.

Também é importante atrelarmos nossas escolhas, pequenas e grandes, a objetivos maiores que nós mesmos. Seja para ajudar uma ONG ou fazer uma viagem de turismo social, adotarmos um propósito maior que nós mesmos, que se volta para o outro, pode dar um forte sentido às nossas vidas.

Mudar de ares para mudar de visão

E se turismo de impacto social também é sua praia, pode então adicionar “mudar minha visão de mundo” à sua já enorme lista de motivos para viajar. 

Veja abaixo como fazer as malas e viajar com propósito pode mudar radicalmente a sua percepção de mundo e de vida.

1. Você conhece culturas novas

Mais importante que ver museus e monumentos arquitetônicos, você vai se deparar com uma cultura completamente diferente. Ao ver como as pessoas de outros lugares se comportam no dia a dia, o que elas comem, como se relacionam entre si e quais valores defendem, você verá que nem tudo é como você acredita. Se mantiver uma mente aberta, pode até mesmo trazer alguns desses valores de volta com você.

2. Você aprende a viver o agora

Seja num paraíso perdido do litoral do Nordeste ou embaixo de uma cerejeira no Japão, viajar é um deleite para os sentidos, e sempre nos proporciona uma sensação de gratidão e plenitude.

É difícil não esquecer de coisas como e-mails e redes sociais quando estamos nos banhando nas águas de Jericoacoara, por exemplo.

Viajar nos ensina a estarmos presentes, vivendo o momento plenamente, sem fazermos planos ou nos preocuparmos com assuntos triviais.

3. Você ajuda quem precisa

Já pensou se, além de conhecer lugares e pessoas diferentes, você também pudesse transformar a vida nos locais que visita? Essa é a proposta do turismo social, que une todo o prazer de viajar com a realização pessoal de ajudar pessoas carentes.

Essa prática vem ganhando cada vez mais adeptos ao redor do mundo por sair do lugar comum do turismo, oferecendo a possibilidade de transformar sua viagem de férias em uma experiência transformadora, para muito além das visitas a cartões postais e fotos em redes sociais.

Existem agências especializadas nesse tipo de turismo, que podem ajudar você desde a escolha do destino até como encaixar um projeto social no seu cronograma de viagem.

4. Você se torna mais corajoso e autoconfiante

Jogar-se em meio ao desconhecido e desbravar locais e culturas pode ser uma aventura e tanto, e render muitas histórias incríveis. Mas para que isso aconteça, você terá que enfrentar alguns medos, sobretudo se viajar sozinho.

Ao afrontar esses receios e se tornar responsável por construir sua própria aventura, você desenvolve sua autoconfiança e percebe que é capaz de fazer coisas que julgava impossíveis.

5. Você se descobre viajando

Ao se expor a novos ambientes e novas situações, você irá descobrir coisas novas sobre si mesmo e mudar sua percepção também acerca do seu mundo interior.

Longas caminhadas em praças e centros culturais, banhos de mar em águas cristalinas e meditações no alto de uma serra podem ser excelentes momentos para refletir sobre si mesmo e voltar para casa com uma nova perspectiva sobre a vida.

Gostou da nossa lista de motivos para viajar e virar seu mundo de cabeça para baixo? Aproveite para curtir nossa página no Facebook e saiba mais sobre turismo e como ele pode mudar sua vida!